Quando uma maquiagem ou um cosmético dá errado… (parte 1)

Quando uma maquiagem ou um cosmético dá errado
 
Escrito Por: Nyle Ferrari
 
Posted on
Aplicar corretamente uma maquiagem ou cosmético é um dos pontos essenciais para evitar possíveis decepções!
Quando um cosmético ou maquiagem não dá certo para nós sempre batem aquelas dúvidas: será que o problema sou eu? Será que o produto não é bom? Será que estou aplicando da maneira incorreta? Outra situação bem comum e desconfortável é comprarmos a cor errada em produtos como base e corretivo: quem nunca?
Tendo isso em mente, resolvi fazer uma seleção de “soluções” e possíveis causas para problemas que são bem recorrentes para a maioria das mulheres: corretivo craquelando, blush que não fixa, base mais clara que o tom da pele, etc. Para quem não viu, a Cinthia do Makeup Atelier tem um post com a mesma ideia (inclusive, me inspirei nele), só que com outra abordagem, vale a pena dar uma lida!
 
 
Corretivo/base acumulando nas linhas
- o que pode ser: talvez a textura do produto não seja adequada para você; em locais onde o clima é muito quente e úmido, o produto tende a derreter e acumular nas linhas.
- o que fazer: se você tem muitas linhas ao redor dos olhos, opte por textura fluidas, líquidas, evite as cremosas e/ou muito densas, pois tendem a acumular.
- como aplicar: caso queira contornar o problema sem precisar comprar outro produto de imediato, tente aplicar uma camadinha fina de pó compacto para “assentar”, evitar acúmulos.
 
Corretivo/base craquelando
- o que pode ser: falta de hidratação no rosto e principalmente nos olhos contribui para que o corretivo/base fique com aspecto craquelado, seco (e se você tem pele seca no rosto e/ou nos olhos, o problema se acentua). Muitas vezes o problema pode ser da fórmula do produto!
- o que fazer: hidrate bem o rosto e os olhos (nesse caso, com um produto específico para a região) antes de aplicar a maquiagem. Se você tem pele seca no rosto todo ou nos olhos, é importante sempre preferir corretivos e bases que tenham a promessa de hidratação, óleos vegetais como semente de uva, girassol. Você também pode misturar sua base ou corretivo a um hidratante ou água termal, o que nem sempre dá certo, mas é uma opção.
 
Corretivo/base sem cobertura
- o que pode ser: na maioria das vezes, o modo de aplicação pode estar incorreto, mas não é raro acontecer do produto realmente não ser pigmentado (portanto, não ter a capacidade de cobrir tão bem a olheira/imperfeição).
- o que fazer: um bom corretivo (ou base) deve ter textura leve e ao mesmo tempo ser pigmentado (ou seja, com pouco produto já camufla bem o que você pretende esconder). Sempre procure resenhas antes de comprar para evitar possíveis decepções.
- como aplicar: corretivo não se esfrega em movimentos de vai e vem e sim se deposita, “carimba” na pele, dando batidinha com o dedo. No caso da base, quando você pretende cobrir mais, use um pincel do tipo flap top (veja aqui o guia de aplicação de bases) e dê batidinhas com ele na pele ao invés de esfumar em movimentos circulares. Se você gosta de aplicar com as mãos, é o mesmo raciocínio: use a ponta dos três dedos (indicador, médio e anelar) para “prensar” a base na pele, dando batidinhas.
 
Corretivo/base que não fixa
- o que pode ser: quando não é a qualidade do produto em si, pode ser excesso de oleosidade/suor atrapalhando o desempenho da maquiagem ou o clima (quando está muito quente os produtos tendem a durar menos).
- o que fazer: use um bom primer facial (para o seu tipo de pele), esteja com a pele limpa, tonificada e hidratada; evite usar maquiagem pesada em dias/climas muito quentes ou opte por produtos resistentes à água; se você tem pele muito oleosa, além do primer, aplique um pó compacto ou translúcido depois da base para deixar a pele mais sequinha.
 
Sombra cremosa que acumula nas linhas da pálpebra
- o que pode ser: quando não é a qualidade do produto em si, o modo de aplicação pode estar incorreto ou a textura está inadequada para seu tipo de olho.
- o que fazer: se seu olho tem muitas dobrinhas e linhas, prefira sombra em pó; após aplicar a sombra cremosa, use uma sombra em pó da mesma cor (ou bem parecida) por cima, pois isso ajuda a evitar o problema.
Blush sem pigmentação
- o que pode ser: na maioria das vezes, é a qualidade do produto. Em alguns casos, pode ser o pincel usado e a forma de aplicação.
- o que fazer: sempre procure resenhas para saber se aquele produto tem uma pigmentação bacana; use pinceis de boa qualidade, macios, maleáveis; para contornar a falta de pigmentação, use um pincel de blush que tenha cerdas mais densas e corte na diagonal, pois ele pega mais produto, marca mais do que esfuma.
Blush muito pigmentado
- o que pode ser: na maioria das vezes, é a qualidade do produto. Em alguns casos, pode ser que você esteja exagerando na quantidade.
- o que fazer: aplique menos produto, retire o excesso do pincel; use pinceis de blush mais fofos e arredondados, que marquem menos e esfumem mais.
Sombra sem pigmentação
- o que pode ser: na maioria das vezes, é da qualidade do produto. Em alguns casos, pode ser o pincel usado e a forma de aplicação.
- o que fazer: use um bom primer para olhos, só ele já dá uma ajuda em quase 90% do problema; use pinceis de boa qualidade e marcas confiáveis.
Sombra que mancha/é muito pigmentada
- o que pode ser: na maioria das vezes, é da qualidade do produto. Em alguns casos, pode ser o pincel usado e a forma de aplicação. Se a sombra está manchando, às vezes você pode estar aplicando o primer da forma incorreta.
- o que fazer: evite usar primer quando a sombra for muito pigmentada (ele potencializará ainda mais a cor), só prepare o olho aplicando uma camadinha de base (para uniformizar a cor da pálpebra) e uma de pó (para evitar que a oleosidade prejudique a fixação); ao aplicar o primer para olhos, não exagere na quantidade e espalhe uniformemente, a ideia é criar uma película fina e uniforme sobre o olho.
Primer facial que esfarela
- o que pode ser: quando não é da qualidade do produto, pode ser aplicação inadequada. Quando você aplica uma quantidade exagerada de primer facial, ele tende a esfarelar.
- o que fazer: ao aplicar o primer facial, não exagere na quantidade (aplique somente nas zonas mais problemáticas do rosto) e espalhe uniformemente, a ideia é criar uma película fina e uniforme.
Batom que não dura
- o que pode ser: quando não é a qualidade do produto em si, pode ser falta de hidratação nos lábios. Lábios desidratados tendem a a “absorver” o produto e fazer com que suma mais rápido.
- o que fazer: use um bom hidratante labial antes da aplicação do batom.
Blush/bronzer/iluminador que não dura
- o que pode ser: quando não é a qualidade do produto em si, pode ser excesso de oleosidade/suor atrapalhando o desempenho da maquiagem ou o clima (quando está muito quente os produtos tendem a durar menos).
- o que fazer: use um bom primer facial (para o seu tipo de pele), esteja com a pele limpa, tonificada e hidratada; faça combinações de texturas como blush/bronzer/iluminador cremoso antes + blush/bronzer/iluminador em pó por cima; se você tem pele muito oleosa, além do primer, aplique um pó compacto ou translúcido depois da base para deixar a pele mais sequinha.
Base clara para o tom de pele
- o que fazer: dependo do tom, ao invés de jogar fora ou deixar estragar por falta de uso, opte por usá-la para fazer jogo de luz e sombra no rosto; use um pó bronzeador para “tapear” a brancura.
Base escura para o tom de pele
- o que fazer: dilua em um hidratante facial na hora de aplicar (nem sempre dá certo); use para fazer contorno: abaixo das maçãs (afinar o rosto), na raiz do cabelo (diminuir a testa), abaixo do pescoço (para diminuir a “papinha”), nas laterais do nariz (para afiná-lo).
Corretivo claro para o tom de pele
- o que fazer: use-o como “pré-corretivo” para iluminar as olheiras e tirar o ar de cansaço e posteriormente use outro corretivo do tom da sua pele em cima;
Corretivo escuro para o tom de pele
- o que fazer: use para fazer contorno.
Máscara de cílios empelotando
- o que pode ser: o fato é que rímel só começa a ficar com uma textura boa após um mês de uso, no mínimo, quando está recém-aberto tende a empelotar mais; aplicador de cerdas maleáveis e com tamanho grande demais também costuma a causar esse problema; aplicação incorreta.
- o que fazer: se o rímel é novo, continue usando até ele “encorpar”; se você detesta rímel que empelota, prefira aplicadores de “dentinhos rígidos”, de silicone ou similares pois eles separam mais e empelotam menos; aplique a máscara sempre fazendo zig-zags suaves com o aplicador nos cílios, assim eles tendem a empelotar menos.
Máscara que não curva os cílios
- o que pode ser: na maioria das vezes, se os cílios são muito retos, só a máscara pode não dar conta do recado; aplicador em formato inadequado.
- o que fazer: use curvex antes de aplicar a máscara; prefira produtos que tenham textura mais encorpada, para “segurar” melhor os cílios curvados; prefira aplicadores que sejam retorcidos, em formato “helicoidal” , pois o formato ajuda a curvar os cílios.
Máscara que não alonga
- o que pode ser: quando não é a qualidade do produto em si, o problema pode ser o aplicador ou a forma de aplicar.
- o que fazer: prefira aplicadores mais finos, com “dentinhos” mais firmes, que possam pentear os cílios e alongá-los melhor; use curvex; aplique mais de uma camada, sempre fazendo zig-zags com o aplicador e levando-o até a pontinha dos cílios (muita gente se esquece de “pintar” os cílios por inteiro, concentra o produto só na raiz ou até a metade dos mesmos).
Máscara que não dá volume
- o que pode ser: quando não é a qualidade do produto em si, o problema pode ser o aplicador ou a forma de aplicar.
- o que fazer: prefira aplicadores mais grossos, que concentram mais produto; aplique mais de uma camada, fazendo zig-zags com o aplicador, focando em primeiro depositar a máscara na raiz do cílios e só depois passá-la ao longo dos mesmos (quando o aplicador é grande, concentra muito produto e a pessoa o aplica direto ao longo dos cílios – sem primeiro ir depositando na raiz-, eles passam a grudar um nos outros na ponta, empelotando).
- truque: se nem assim sua máscara der o volume que você deseja, pegue um pincel chanfrado e uma sombra marrom escura/preta e faça uma linha esfumada bem rente à raiz dos cílios superiores, no canto externo do olho (sem puxar o gatinho). Isso dá uma falsa impressão de volume; aplicar lápis preto na parte interna da linha d’água superior também cria o mesmo efeito.
—————————————————————————————————————————————————-
De um modo geral, escolha produtos levando em consideração o clima onde você vive, o seu tipo de pele, a sua idade. Se não deu certo para você, veja se não é a forma de aplicar, se a textura não está incorreta para o seu tipo de pele. Estar ciente disso tudo te ajuda muito a ler de forma crítica qualquer resenha, evitar possíveis decepções em alguma compra, etc
 
 


Copyright © 2014 Inspire-se